Quintalhaça – entrevistalhaça

Resgatar e repassar a toda a população a diversidade cultural e artística do nosso país, ampliando o acesso à Cultura a pessoas com necessidades especiais. Esta é a missão do Instituto Kos. 

Quando e por que o Instituto Olga Kos foi criado?

Paula Ayub – O Instituto Olga Kos é uma OSCIP que trabalha para a inclusão das Pessoas com Deficiência Intelectual, fundada em 2007. Foi fundada por Wolf e Olga Kos para a disseminação da arte e cultura brasileiras.

 E qual é seu objetivo principal?

Paula Ayub – Seu principal objetivo é o da inclusão cultural de pessoas com deficiência intelectual no cenário brasileiro. Oferecer oportunidades de aprendizagem e descoberta de talentos para as artes.

 O Instituto trabalha com a inclusão cultural. O que é este conceito?

Paula Ayub – A Inclusão é um movimento internacional e prevê a igualdade de direitos a todos os cidadãos do mundo, no caso , mais especificamente, das pessoas com deficiência. Por inclusão cultural, pode-se entender uma ação igualitária de direitos para e com as pessoas com deficiência. Ou seja, nosso trabalho é essencialmente voltado para o ensino de técnicas de artes plásticas para pessoas com deficiência intelectual com interesse nesta área.

 Quem são os jovens atendidos pelo Instituto? Como eles chegam até vocês? Há alguma seleção?

Paula Ayub – Os alunos de Artes e Esportes (Karatê e Tae Kwon do), são crianças, jovens e adultos com algum tipo de deficiência intelectual. No caso das aulas de artes, os jovens devem estar associados a algum tipo de instituição, governamental ou não, onde serão ministradas as aulas, por um processo de parceria. No caso do Esporte, os alunos devem se matricular em uma das academias parceiras do Instituto Olga Kos. Cada um dos projetos conta com um processo de seleção próprio. No caso do esporte, por exemplo, são exigidas avaliações médicas e exames laboratoriais, fornecidos gratuitamente pelo próprio projeto.

 Que projetos são desenvolvidos pelo Instituto?

Paula Ayub – 1. Resgatando Cultura – Publicação de uma série de livros sobre a obra de artistas plásticos contemporâneos. Este ano será publicada a quinta edição da série que prevê 20 livros.

2. Pintou a Síndrome do Respeito – Oficinas de artes plásticas que contam com a participação dos artistas homenageados no projeto Resgatando Cultura em aulas que oferecem sua técnica de pintura para que seja agregada ao conhecimento dos alunos.

3. Empregabilidade – Buscando empregar jovens com deficiência Intelectual no mercado de trabalho.

4. Inclusão pelo Esporte – aulas de Karatê e Tae Kwon Do para jovens com deficiência intelectual.

Estas são as principais, dentre as inúmeras ações que o Instituto se propõe a realizar no processo de Inclusão.

Vocês têm voluntários? Quem pode se tornar voluntário? Há alguma restrição?

Paula Ayub – Nosso trabalho compreende um programa de estágio, ou seja, as pessoas interessadas podem enviar seus currículos para serem avaliados e posteriormente entrevistados. Em conformidade com a carga horária dos interessados, bem como da nossa grade de oficinas, poderemos receber os estagiários para o trabalho.

 O que deve fazer quem quiser ajudar o Instituto Olga Kos?

Paula Ayub – A sustentabilidade dos programas e ações do Instituto depende da contribuição de pessoas físicas e jurídicas, por meio do patrocínio com dedução fiscal das empresas e das doações espontâneas da sociedade. Para conhecer nossos projetos e associar-se, basta acessar nosso site ou entrar em contato pelo telefone (11) 3081-9300.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: