Quintalhaça – Entrevistalhaça

“…incluir os idosos no meio social, despertando neles, os mais puros sentimentos…”

O estudo dos dados colhidos no Censo de 2000 pelo IBGE, aponta que, em 2020, seremos 30 milhões de idosos no Brasil. Uma imensa população que cada dia se mostra mais ativa.

Esta atividade pode ser comprovada na UnATI – a Universidade Aberta da Terceira Idade – um programa da UERJ, Universidade Estadual do Rio de Janeiro. A UnATI se estrutura em torno de quatro eixos, com ações de ensino, pesquisa e extensão voltadas para idosos, estudantes e profissionais relacionados com a terceira idade.

A UnATI também busca sensibilizar a opinião pública, por meio de atividades de extensão, um programa de voluntariado e a participação de políticas para a população idosa. Sandra Rabello fala como funciona a Universidade da Terceira Idade (UnaTI).

Quando foi criada a UnaTI e por quê?
No final da década de 1980, o professor Piquet Carneiro idealizou um grande Centro de Convivência voltado para o estudo da população idosa que, além de compreender uma unidade de saúde de referência, pudesse ser um centro de formação qualificada de profissionais de saúde e áreas correlatas e de produção e disseminação de conhecimento por meio do desenvolvimento de pesquisas. Um centro que prestasse assistência e serviços de diversas naturezas a idosos de diferentes faixas etárias, gêneros, etnias, extratos sociais e níveis educacionais e culturais, sempre guiado pela excelência das alternativas oferecidas. Enfim, um centro de convivência e excelência no interior da universidade pública.
A concretização dessas proposições ocorreria em seguida, por meio de uma estrutura estabelecida de acordo com os preceitos da UnERJ. Assim, em 1993, a UnATI/UERJ constituiu-se formalmente como um programa vinculado ao Instituto de Medicina Social.

No site da universidade, há um mapa de asilos. Há algum convênio/parceira com essas instituições asilares?
Sim. Dentre as instituições descritas no mapa, realizamos parceria com quatro instituições que se localizam próximas à residência dos idosos que participam do programa de voluntariado. O fazemos porque essas instituições são filantrópicas e necessitam da ajuda da sociedade civil.

Como é a participação dos idosos neste programa? Que benefícios ele traz para estas pessoas?
O programa propõe ao idoso o exercício de atividades culturais, físicas, artísticas e sociais, de acordo com suas habilidades. Na prática, os idosos ensinam trabalhos manuais, contam histórias e fazem caminhadas, criando laços de companheirismo com os que estão afastados do convívio social e resgatando para si o sentimento de fraternidade e solidariedade.

A UnaTi tem um programa de Voluntariado para a Terceira Idade. Como ele funciona?
O programa de voluntariado funciona com a inserção idoso na sociedade por meio de atividades em instituições asilares, em tarefas que colaborem para a ampliação de sentimentos de solidariedade e reprodução de seus conhecimentos. O objetivo é valorizar a história de vida profissional dos idosos que participam da UnATI/UERJ e o aprendizado adquirido nos diversos cursos oferecidos pela instituição.

Entrevista completa no site http://portaldovoluntario.org.br/blogs/2214/posts/1770

Marcelo Mendonça

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: